Bem-vindo à página do Provedor de Justiça - Na Defesa do Cidadão

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Provedor de Justiça - Na Defesa do Cidadão
Pesquisar
Provedor de Justiça lamenta o falecimento de Mário Soares
Portugal perdeu uma das personalidades mais marcantes da sua história recente. Mário Soares dedicou os noventa e dois anos da sua vida à defesa da liberdade, da justiça e da democracia. Lutou contra a ditadura, ousando sonhar com um país livre. Na prisão e no exílio resistiu com a coragem moral e física que sempre o acompanharam ao longo da sua vida. No seu sacrifício encontramos, também, a razão da liberdade que hoje faz parte do nosso património.
Arquiteto da democracia e do atual sistema político-partidário, Mário Soares abriu o nosso país à Europa e ao mundo, expandindo o horizonte da nossa comunidade. Humanista sempre comprometido com a defesa dos direitos fundamentais dos seus concidadãos, Mário Soares contribuiu de forma decisiva, nos mais altos cargos que desempenhou, para o progresso, para o desenvolvimento e para a afirmação de Portugal. Por este seu inestimável legado, Portugal e os portugueses − não obstante as diferenças ideológicas – são-lhe devedores de uma profunda gratidão.
A sua intensa atividade política, cívica e cultural − que se projetou muito para além das nossas fronteiras −, a sua visão de um mundo mais solidário e mais justo e a força com que sempre defendeu as suas convicções serão sempre um exemplo para todos. No dia de hoje, em que se lamenta o falecimento de Mário Soares, o Provedor de Justiça apresenta as suas sentidas condolências à sua família e aos seus amigos.
2017-01-07
Última atualização a 2017-05-24
Acessibilidade
©2012 Provedor de Justiça - Todos os direitos reservados