Bem-vindo à página do Provedor de Justiça - Uma instituição aberta aos cidadãos

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Provedor de Justiça - Na Defesa do Cidadão
Pesquisar
Provedora de Justiça recebe representante do ACNUR e presidente do CPR
 
A Provedora de Justiça, Maria Lúcia Amaral, recebeu nesta sexta-feira, 2 de Março, Jessica Anderson, da Representação Regional da Europa do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e Teresa Tito de Morais, presidente do Conselho Português para os Refugiados (CPR). 
A reunião de trabalho centrou-se sobre as condições de receção e de acolhimento dos candidatos a refugiado que chegam a Portugal, designadamente quando estes são menores.
O ACNUR foi criado por resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas em 14 de dezembro de 1950, e iniciou suas atividades em janeiro de 1951, inicialmente com um mandato de três anos para ajudar a realojar os refugiados europeus que ainda estavam sem lar, em consequência da Segunda Guerra Mundial. Desde então, o ACNUR continua a trabalhar para satisfazer as necessidades cada vez maiores e complexas dos refugiados e das pessoas deslocadas no mundo. O seu estatuto atribui-lhe duas funções principais: assegurar a proteção internacional dos refugiados e procurar soluções permanentes e duradouras para os seus problemas. O CPR é o representante em Portugal daquela organização das Nações Unidas. 
 
2018-03-02
Última atualização a 2018-09-17
Acessibilidade
©2012 Provedor de Justiça - Todos os direitos reservados