Bem-vindo à página do Provedor de Justiça - Na Defesa do Cidadão

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Provedor de Justiça - Na Defesa do Cidadão
Pesquisar
Recomendações do Provedor de Justiça
Urbanismo. Áreas urbanas de génese ilegal. Reconversão. Boa-fé de terceiros (004/A/2005)
Data: 2005-09-13
Entidade: Presidente da Câmara Municipal de Cascais

Proc. R-3261/99 (A1)

Assunto: Urbanismo. Áreas urbanas de génese ilegal. Reconversão. Boa-fé de terceiros

Sumário: Apesar de sucessivas intervenções junto da Câmara Municipal de Cascais, este órgão abstém-se de emitir o alvará que põe termo a um procedimento de reconversão, por iniciativa particular, de uma área urbana de génese ilegal. Considera o órgão reclamado ser este o único meio de que dispõe para compelir a associação de proprietários a prestar-lhe contas da execução de um subsídio percebido e, bem assim, de obter o pagamento de algumas comparticipações em falta. Conclui-se que, dispondo a câmara municipal de outros meios, menos lesivos dos interesses dos comproprietários cumpridores e com igual garantia para o interesse público, são estes de que deve lançar mão. Assim, recomenda-se a emissão do alvará da operação de loteamento.

Fontes:

- Decreto-Lei n.º 448/91, de 29 de Novembro;

- Lei n.º 91/95, de 2 de Setembro;

- Código do Procedimento Administrativo.

Urbanismo. Áreas urbanas de génese ilegal. Reconversão. Boa-fé de terceiros
Urbanismo. Áreas urbanas de génese ilegal. Reconversão. Boa-fé de terceiros
Sequência: Acatada
Última atualização a 2017-11-24
Acessibilidade
©2012 Provedor de Justiça - Todos os direitos reservados